fbpx

Especialidades médicas: saiba em qual médico consultar!

Para cada reclamação ou condição clínica ouvimos dos amigos: procure um médico! Mas qual médico procurar? Para cada sintoma ou conjunto de sintomas no corpo, um tipo de profissional da área de saúde deve ser consultado. Entenda a seguir um pouco mais sobre as especialidades médicas e o que elas podem fazer por você.

O que é uma especialidade médica?

Após terminar o curso de medicina, o médico se forma em clínico geral. Durante o período de residência, ele terá experiência em diagnosticar diversos sintomas. Contudo, não possui especialidade para focar no trato de um único órgão, por tratar do corpo como um todo.

O clínico geral atua em emergências hospitalares ou em consultório próprio e pode cuidar das vacinas de rotina, do acompanhamento de quadros como alergias, dentre outros problemas gerais. Após ouvir ao paciente e analisar alguns exames, o clínico geral diagnostica doenças e encaminha para um especialista.

Após conhecer um pouco mais do corpo humano o médico costuma especializar-se em alguma área. Ou seja, ele escolhe qual área do corpo deseja tratar ao longo de sua carreira, seja em consultório ou como cirurgião. Neste caso ele pode ser um cardiologista, dermato, nefro, e assim por diante.

As especialidades médicas e qual parte do corpo tratam

Para procurar o médico correto de acordo com os sintomas ou de um diagnóstico já relatado por um clínico geral, é necessário conhecer as especialidades. São elas:

Cardiologista – médico responsável por cuidar de problemas relacionados ao coração. Além disso, trata de problemas como a pressão arterial.

Angiologista – aqui, estamos tratando do sistema circulatório. Em outras palavras, da forma como o sangue circula no seu corpo. Pode tratar inchaços nas pernas e braços, por exemplo, e problemas com veias, artérias e vasos linfáticos. Ele é quem trata de varizes, por exemplo.

Endocrinologista – especialista nas glândulas do nosso corpo e produção de hormônios. É um dos médicos procurados quando há um problema na tireoide, por exemplo. No caso de crianças podem diagnosticar doenças no desenvolvimento errôneo.

Hematologista – trata especificamente do sangue e sua qualidade. É responsável por cuidar da anemia, por exemplo, ou problemas de coagulação.

Pneumologista – uma das especialidades médicas mais procuradas para cuidar dos pulmões e de todo o funcionamento do sistema respiratório. Ele trata de doenças como a asma, rinite e enfisema pulmonar, por exemplo. E também, faz tratamentos contra o tabagismo.

Proctologista – responsável por tratar doenças no ânus, cólon e reto. Ele pode diagnosticar e tratar câncer no reto. Este tipo de médico deve ser procurado com problemas no intestino ou dores ao evacuar, por exemplo.

Reumatologista – especialista em doenças inflamatórias como lúpus, artrite e artrose.

Dermatologista – uma das especialidades médicas que pode cuidar de doenças na pele, indo de pequenas inflamações a algo mais grave. Alergias constantes, manchas na pele e trato de doenças crônicas na parte externa do corpo são com ele também.

Mastologista – médico com foco no estudo e trato das glândulas mamárias. Ele seria, portanto, um dos responsáveis por identificar e acompanhar o tratamento de um câncer de mama, por exemplo.

Neurologista – estuda o nosso sistema nervoso central e periférico. Em outras palavras, os nossos neurônios. Pode ser procurado quando a cefaleia (dor de cabeça) se torna crônica, por exemplo.

Oncologista – o médico dedicado a tratar o câncer. Ele fará o acompanhamento para remoção e tratamentos de quimio e radioterapia.

Há ainda, especialidades as quais confundem pacientes mas não são da formação de medicina. O fisioterapeuta, dentista, psicólogo e fonoaudiólogo, por exemplo, são da área de saúde mas não são médicos. 

Entenda a função da psicologia na atualidade

Entender a mente e o comportamento humano é um desejo de todos, mas apenas uma ciência faz isso. Ela se chama psicologia, um dos ramos de estudos mais complexos e importantes da atualidade. Ela pode, inclusive, ser crucial para compreender e lidar  com algumas situações contemporâneas. Saiba mais a seguir.

O que é a psicologia?

Quando alguém sente vontade de conversar e não se sente ouvido, ou não tem liberdade e confiança para falar de determinado assunto, com as pessoas que estão a sua volta, é comum desejar procurar um psicólogo. Este tipo de frase faz parte do cotidiano, mas não representa o papel de profissionais da área, de uma forma precisa. 

A psicologia é a área das ciências humanas responsáveis por estudar a mente e o comportamento humano. Esta definição é a mesma tanto no dicionário Aurélio como da Organização Mundial de Saúde e do Conselho Federal de Medicina. 

Esta é uma das ciências mais antigas da humanidade. Deriva da filosofia e do interesse do homem de compreender o mundo ao seu redor e as relações entre as pessoas. Mas foi no  Século XX,  que os estudos  e as pesquisas sobre o assunto avançaram radicalmente.

A importância do entendimento do “eu”

Um dos grandes motivos da procura por um psicólogo é a busca por autoconhecimento. Este interesse em dominar o “eu”, entender como funciona cada reação e sentimento é o que torna a psicologia tão importante para o crescimento pessoal. 

Este é o único ramo de conhecimento responsável por entendimento pessoal, além do físico, uma vez que a psicologia também pode melhorar o corpo físico, você sabia? Isso acontece porque ela trata a mente, avaliando as memórias e sentimentos de forma a encontrar a causa de algumas reações. 

Por exemplo, se você apresenta sudorese ao atravessar uma ponte é sinal de medo ou ansiedade. Este sintoma físico pode estar ligado a algo bem mais íntimo e poderoso a ser tratado com um psicólogo. Logo, curar a mente é curar também o corpo. 

Conhecer mais sobre o ‘eu’, ajuda no entendimento dos sentimentos e superar diferentes situações do cotidiano. 

A função social da psicologia

É fato, que a psicologia tem um enorme papel no desenvolvimento pessoal e mudanças comportamentais. Se uma pessoa está enfrentando graves crises de ansiedade, por exemplo,  o psicólogo é o profissional adequado para ajudá-lo.  

A psicologia, também estuda o homem inserido no meio, seu comportamento diante de diversas situações e seus sentimentos na tomada de decisões.

Muitos estudos são responsáveis por revelar e resolver problemas sociais. Por exemplo: investigar o medo ou vergonha de algumas pessoas em ir a um consultório médico, pode levar a um aumento de visitas do agente de saúde  para orientações.

É uma prova de como o estudo da psicologia pode auxiliar comunidades. Uma união entre conhecimento social e o mental para ajudar um público  específico. 

A psicologia ainda tem muito por desenvolver

São apenas 600 anos de existência da psicologia. Demorou mais de um século para se compreender seu valor interdisciplinar e ainda há muito a se desenvolver.

Seus recentes usos na política, por estudo de comportamento, para direcionar o voto de forma precisa com as fakes news, é uma grande prova do que esta ciência ainda possui para oferecer ao mercado.