fbpx

Como captar clientes para clínicas e consultórios?

Uma coisa é fato: todo negócio necessita de clientes para sobreviver. E isso não seria diferente para a área da saúde. No entanto, saber como captar clientes para clínicas e consultórios nem sempre é tarefa fácil, fazendo com que os gestores acabem perdendo o sono em busca de boas estratégias.

Mas o que podemos dizer é que aumentar o número de pacientes, embora não seja fácil, é totalmente possível. Basta que você siga algumas estratégias e tenha constância. Caso você queira saber quais são, basta continuar a leitura desse post que nós te contamos.

Saiba como captar clientes para clínicas e consultórios

saiba como captar clientes para clínicas e consultórios
Dicas de como captar clientes para clínicas e consultórios. | Imagem: Freepik

Bom, é importante que você saiba que ter uma boa estratégia para a aquisição de novos clientes é essencial para o sucesso da sua clínica ou consultório. E isso se explica, pois o mercado está cada vez mais competitivo, uma vez que existem inúmeras opções de profissionais que prestam os mesmos serviços que você. Além disso, os pacientes estão cada vez mais exigentes e em busca de bons profissionais.

Veja as nossas dicas abaixo e saiba como captar clientes para clínicas e consultórios:

1 – Cadastre sua clínica no Google Meu Negócio

Atualmente mais de 96% dos brasileiros fazem buscas no Google antes de ligar ou visitar uma empresa, a fim de conhecê-la mais a fundo. Esse dado mostra o quão é importante realizar o seu cadastro gratuito pelo Google Meu Negócio, fazendo com que seus clientes possam te encontrar e visualizar as suas avaliações online.

A boa notícia é que realizar esse cadastro é bem simples e rápido, garantindo que você inclua informações de contato, informações sobre o seu serviço, interaja com seus clientes e ainda ampliar sua presença online. Cadastre-se e comprove!

2 – Invista em Marketing Digital

Certamente você já ouviu falar na importância do marketing digital, certo? É inegável dizer que toda empresa que deseja ter sucesso nos dias atuais, precisa necessariamente estar no mundo online, e isso vale também para as clínicas e consultórios médicos.

Portanto, faça um plano de marketing e execute ações direcionadas ao seu público-alvo, como: crie um site médico, esteja presente nas principais redes sociais, tenha um blog para dar dicas e informações sobre o seu segmento, etc., isso contribuirá (e muito) para a visibilidade da sua clínica, bem como para a sua autoridade profissional.

3 – Garanta um bom atendimento

Ainda que o marketing digital seja uma ferramenta indispensável nos dias de hoje, sabemos que o marketing boca a boca ainda funciona muito bem para a área da saúde. Para isso, priorizar um bom atendimento é crucial para fazer com que os seus pacientes fiquem satisfeitos com os seus serviços e te indiquem para familiares, colegas, amigos e vizinhos, aumentando as chances de ter uma agenda sempre cheia.

4 – Resgate antigos clientes

Outra boa maneira de como captar clientes para clínicas e consultórios é resgatando antigos clientes. Faça isso mantendo contato com quem já se consultou com você, dando a eles um incentivo para retornar e buscando entender os motivos que fizeram não dar continuidade ao tratamento. Lembre-se que os feedbacks dos pacientes são essenciais para aprimorar os seus serviços e garantir melhores experiências sempre.

5 – Monitore sua concorrência

Buscar entender o que sua concorrência está fazendo também é muito importante para garantir que você não está defasado. Por isso, esteja sempre atento às estratégias adotadas pelas clínicas e consultórios concorrentes e sempre que possível aprimore os seus serviços para garantir que os clientes continuarão se interessando por você.

6 – Conheça o app Sarar

Por fim, mas não menos importante, não deixe de conhecer o App Sarar e todas as vantagens que ele pode te proporcionar. Assim nós te garantimos que ficará muito mais fácil de atrair e fidelizar os seus pacientes, além de ter muito mais facilidade e praticidade no seu dia a dia.

Ficou interessado? Acesse o nosso site e saiba mais!

Bom, esperamos que você possa ter compreendido como captar clientes para clínicas e consultórios. Caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o assunto, basta comentar aqui que nós te esclarecemos.

No mais, para mais dicas e informações de empreendedorismo na área da saúde como essa, continue acompanhando o nosso blog. Te esperamos por aqui nos próximos posts!

Sistema respiratório: O que é e quais são os sintomas quando ele é afetado?

É considerado como sistema respiratório o conjunto de órgãos responsáveis pelo transporte do ar para o interior dos pulmões que, após isso, é expelido para o exterior. Este movimento permite a respiração, a fala e a percepção de odores.

Além disso, podemos dizer que o principal objetivo da respiração é garantir que todas as células do corpo terá oxigênio, bem como que o gás carbônico será eliminado. Isso poderá ocorrer através da inspiração ou da inalação (que é o movimento em que o ar entra pelos pulmões) e a expiração ou exalação (que é quando o ar sai pelos pulmões).

Embora este movimento aconteça a todo tempo, vale dizer que existem muitos órgãos envolvidos e, se porventura algo não está bem, todo o processo pode ficar comprometido.

No post de hoje te explicaremos qual é a função do sistema respiratório, quais são os órgãos que o compõem, bem como quais são as principais doenças respiratórias e os seus sintomas. Continue a leitura para descobrir!

Qual é a função do sistema respiratório?

Como foi dito anteriormente, a principal função do sistema respiratório é realizar a respiração, a qual permite o transporte de oxigênio para todas as células do corpo, bem como a eliminação de dióxido de carbono.

Para que ela aconteça, a pessoa irá aspirar o ar atmosférico que, em seguida, passa pesas narinas, atravessa a faringe, laringe e traqueia, até chegar aos pulmões, onde irá fluir pelos brônquios, bronquíolos e, por fim, chegar aos alvéolos.

A respiração pode ocorrer em duas etapas, sendo elas a inspiração e a expiração e, além disso, vale dizer que esse movimento acontece desde o nascimento do bebê sem que seja necessário passar por um aprendizado (é controlado pelo sistema nervoso autônomo).

Além da respiração, o sistema respiratório exerce outras funções importantes como: controlar o sentido do olfato e auxiliar a fala (através das cordas vocais).

Quais são os órgãos do sistema respiratório?

São considerados os órgãos do sistema respiratório, aqueles responsáveis pela respiração:

  • Fossas nasais;
  • Faringe, laringe e traqueia;
  • Brônquios;
  • Alvéolos

Quais são as principais doenças do sistema respiratório?

doenças do sistema respiratório
Veja quais são as principais doenças do sistema respiratório. | Imagem: Freepik

Existem diversas doenças que acometem o sistema respiratório, sendo necessário ficar de olho nos sintomas para buscar auxílio médico sempre que percebê-los.  Afinal de contas, algumas das doenças da lista abaixo, se não forem diagnosticadas e tratadas corretamente, podem causar graves consequências a sua saúde.

Veja quais são as principais doenças do sistema respiratório:

Gripe ou resfriado

A gripe e o resfriado são condições quando há vírus no sistema respiratório. No resfriado o vírus encontra-se apenas nas fossas nasais podendo chegar até a faringe, e os principais sintomas são: congestão nasal e desconforto. Já na gripe o vírus pode acometer até os pulmões, e dentre os sintomas estão: febre e presença de muito catarro no peito.

Asma

A asma é uma condição em que a pessoa apresenta uma diminuição dos brônquios ou bronquíolos, obtendo uma pequena produção de muco e fazendo com que o ar tenha maior dificuldade para passar por essas estruturas. Com isso a pessoa passa a emitir um som agudo durante as inspirações.

Bronquite

A bronquite refere-se a uma contração e inflamação dos brônquios e bronquíolos, causando a produção de muco, que pode ser expelido em forma de catarro ou engolido e direcionado ao estômago.

Alergia

A alergia é uma condição quando o paciente possui um sistema imune muito reativo e acaba considerando algumas substâncias presentes no ar prejudiciais à saúde, sendo muito comum com poeira, perfume ou pólen.

Pneumonia

A pneumonia é uma condição potencialmente grave que pode ser causada por vírus ou bactérias, bem como pela presença de objetos estranhos (como é o caso de restos de comida ou vômitos dentro dos pulmões). Dentre seus sintomas estão: febre e dificuldade para respirar. Vale dizer que uma gripe pode ocasionar uma pneumonia, mas um resfriado não.

Tuberculose

A tuberculose acontece quando há presença e bactéria nos pulmões que chegou através das vias respiratórias. Seus principais sintomas são: febre, tosse com catarros e em alguns casos sangue. É uma doença bastante contagiosa, que pode ser passada através d ar pelo contato das secreções do indivíduo doente e o seu tratamento é muito importante, pois o bacilo pode chegar ao sangue e causar tuberculose fora dos pulmões, agravando o caso do paciente.

Covid-19

A covid-19 é uma doença respiratória aguda causada pelo vírus SARS-CoV-2 que pode levar até 14 dias da infecção para manifestar os sintomas. Tais sintomas podem ser bastante semelhantes ao de uma gripe, no entanto, à medida que o vírus se multiplica no organismo, pode começar as complicações, como: perda de olfato e paladar, dor no peito, febre e dificuldade para respirar.

Onde encontrar um bom médico para cuidar do sistema respiratório?

Agora você já sabe quais são as principais doenças do sistema respiratório, bem como a importância de ficar atento aos sintomas. Mas… Será que você também sabe onde encontrar um bom profissional caso necessite de uma consulta?

Nós te contamos: através do app Sarar você encontra diversos profissionais com muita facilidade, segurança e o melhor de tudo: muita economia! Acesse o nosso site para obter mais informações e marque suas consultas agora mesmo!

No mais, caso você tenha ficado com alguma dúvida sobre o assunto, basta comentar aqui que nós te esclarecemos. E se quiser continuar acompanhando mais dicas e informações de saúde, é só ficar de olho no nosso blog. Até a próxima!

Consulta com ortopedista: 4 sinais de que você precisa agendar uma

Sabemos que infelizmente agendar uma consulta com ortopedista não é um hábito muito comum da rotina das pessoas. Isso faz com que a grande maioria delas só marquem um horário com esse profissional caso os sintomas piorem, o que prejudica para o diagnóstico precoce.

No entanto, ainda que o ideal fosse criar o hábito de se consultar com um ortopedista esporadicamente para que o profissional pudesse checar a sua saúde, já vamos adiantar que em caso do aparecimento de sintomas é essencial que você procure um profissional quanto antes para avaliação do seu caso.

Pensando nisso, separamos aqui 4 sinais que demonstram a necessidade de marcação da consulta com ortopedista. Veja aqui quais são!

4 sinais que indicam que você deve agendar uma consulta com ortopedista

consulta com ortopedista
Saiba quando marcar uma consulta com ortopedista. | Imagem: Freepik

Na lista abaixo você vai ficar ciente quais são os 4 principais sintomas que justificam a marcação da consulta com ortopedista. Confira:

1 – Dores nas costas

É quase impossível algum adulto nunca ter sofrido com um quadro de dor nas costas na vida. E, apesar dos sintomas desaparecerem com poucos dias, há algumas condições de saúde que fazem com que este sintoma persista por mais tempo, sendo necessária a intervenção médica.

Em sua grande maioria das vezes, as dores nas costas são ocasionadas por lesões musculares, devido a uma má postura ao sentar, levantar ou até mesmo na hora de dormir. Ela pode ainda ser causada por mau jeito ou excesso de peso.

No entanto, somente o profissional poderá avaliar para indicar se será necessário algum tratamento antes que um problema mais grave se instale ali. Então caso você sinta dores nas costas, não hesite e marque já uma consulta com ortopedista para você.

2 – Doenças crônicas

Se porventura você possui diagnóstico de alguma doença crônica, ou há histórico familiar, saiba que também há indicação de marcar uma consulta com ortopedista frequentemente. E o motivo disso é que algumas condições de saúde podem ocasionar sintomas que vão muito além de cores nas costas.

Uma das doenças que podemos citar aqui é a osteopenia, que é uma condição que consiste na perda da densidade óssea que, se não for tratada de forma correta, poderá evoluir para uma osteoporose. Além disso, mais uma lesão muito comum tratada por essa especialidade médica é a tendinite.

3 – Traumas antigos

Você já sofreu algum trauma, como é o caso de algum deslocamento de membro ou algum osso quebrado? Esse também é um motivo que justifica sua ida ao ortopedista. Afinal, esses sintomas podem voltar a incomodar e ter acompanhamento médico pode contribuir para redução dos incômodos.

Ah, vale dizer que essa dica também vale para acidentes, torções e pancadas que ocorrem no dia a dia. Se você não realizar o tratamento adequado, as mesmas poderão acabar ocasionando uma lesão mais séria e somente o ortopedista poderá avaliar e indicar o tratamento mais indicado, então marque uma consulta quanto antes!

4 – Dores musculares

Por último, se você sofre de dores musculares, as quais podem ser constantes ou surgir muito rapidamente, não deixe de agendar uma consulta. Já adiantamos que as causas podem ser diversas, e você deve passar por uma avaliação para que o melhor tratamento seja definido e os incômodos reduzidos, combinado?

Bom, é isso! Esperamos que você tenha entendido quais são os 4 sinais que justificam a ida ao ortopedista. Caso tenha ficado com alguma dúvida em relação a este assunto, basta comentar aqui que nós esclareceremos.

No mais, se estiver buscando um bom profissional para te atender, não se esqueça que pelo app Sarar você encontrará diversas opções com facilidade, segurança e muita economia! Basta acessar o nosso site para obter mais informações e marcar sua consulta.

Acompanhe nosso blog, e fique por dentro de temas incríveis! Te esperamos por aqui nos próximos posts!