fbpx
pediatra

Pediatra atende pessoas de até que idade?

Pediatra atende pessoas de até que idade?

Dúvida de muitas mães é até que idade levar seu filho ao pediatra. À medida que as crianças vão ficando mais velhas, entrando na adolescência, acontecem mudanças hormonais importantes. Portanto, a idade certa para mudar de profissional é algo bem relativo.

Uma vantagem de permanecer com o mesmo médico é a continuidade dos cuidados. Ele, melhor do que ninguém, tem conhecimento sobre todas as etapas do desenvolvimento. E também está mais equipado e preparado para lidar com adolescentes e suas questões reprodutivas, de saúde mental e esportivas do que aquele voltado exclusivamente para adultos.

No mundo

Nos Estados Unidos, o Conselho de Prática Pediátrica ressalta que o acompanhamento de um médico e seu paciente pode ser feito até os 21 anos. Mas outras entidades estabelecem limites diferentes, que vão dos 12 aos 18 anos. Já a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera um adolescente qualquer pessoa dos 10 anos até os 20 anos incompletos.

Lembrando ainda que dentro da especialidade médica da pediatria existe uma subespecialidade, a hebiatria, que atende adolescentes na faixa etária pré-determinada, entre os 13 e os 21 anos.

Pediatra no Brasil

É importante lembrar que a Lei Federal nº 3268 de 30/09/1957 regulamentada pelo Decreto nº44045 de 19/07/1958, faculta ao profissional médico exercer plenamente a medicina em todas as suas áreas e por extensão em todas as faixas etárias.

Os pediatras têm a vantagem de acompanhar os seres em crescimento e desenvolvimento. Mas, atender adolescente demanda uma postura ética, conhecimento específico, diante de situações que envolvem a família, ou grupos de referência identificando fatores de risco e afastá-los.

Em cumprimento à constituição brasileira, promulgada em 05/10/88, o Ministério da Saúde oficializou o Programa de Saúde do Adolescente, visando proporcionar aos jovens atenção integral à sua saúde e, estabeleceu pela portaria nº 980 de 21/2/1989 que a adolescência é a faixa etária de 10 a 20 anos.

A Sociedade Brasileira de Pediatra compreendendo que a atuação do pediatra se estende desde a concepção até o término do crescimento somático do indivíduo, enviou comunicado, em 13/08/93, dirigido aos pediatras, às instituições públicas e privadas que prestam atendimento médico, às empresas de convênio e às cooperativas médicas, recomendando a abrangência da área de atuação do pediatra até os 18 anos de idade.

Quantidade de visitas ao pediatra

Outra informação importante é a quantidade de visitas. A Sociedade Brasileira de Pediatria informa que vai depender da idade da criança e das necessidades individuais. Nas situações mais comuns, sem o surgimento de alguma doença grave, a recomendação varia de uma vez por mês até três, conforme o desenvolvimento da criança. Na fase dos 7 aos 19 anos, anualmente já é o ideal.

Ressaltando que a relação do pediatra com o paciente começa ainda na gestação, durante o pré-natal. É neste período que se dá a formação do sistema imunológico, a evolução da saúde do bebê, crescimento e desenvolvimento.

Continuidade do tratamento

Baseado em toda esta evolução, os responsáveis devem seguir as indicações de frequência para as consultas, auxiliando assim na prevenção de problemas de saúde. O profissional poderá esclarecer dúvidas, prestar orientações sobre a rotina da criança, recomendação de vacinas e exames.

A continuidade no tratamento é importante. Para crianças com problemas médicos complexos, como, por exemplo, uma doença cardíaca congênita, quando crescem e ficam jovens podem ficar com o especialista mais familiarizado com suas necessidades individuais. Mesmo após os 21 anos muitos ainda recorrem ao pediatra devido a longa interação durante seu crescimento e maturidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *