fbpx
pulmão com coronavírus

Pulmão com coronavírus: quais são as consequências do vírus para o órgão?

Pulmão com coronavírus: quais são as consequências do vírus para o órgão?

A pandemia de covid-19 tem causado grande preocupação em todos nós devido às complicações de saúde que a doença pode proporcionar, sendo em algumas vezes até mesmo fatal. E embora acometa diversos órgãos, o que sabemos é que o mais prejudicado é o pulmão. Mas afinal, você sabe quais são as consequências do pulmão com coronavírus?

Criamos esse post para você poder ficar por dentro do assunto. Então continue a leitura e confira!

Veja as consequências do pulmão com coronavírus

pulmão com coronavírus
Veja as consequências do pulmão com coronavírus. | Imagem: Freepik

Como foi dito anteriormente, o covid-19 afetas outras partes do corpo, portanto, as vias respiratórias e os pulmões são os principais alvos da doença. Veja abaixo como funciona e quais são as consequências para o pulmão com coronavírus.

Tudo começa quando a pessoa entra em contato com gotículas do vírus, como é o caso da tosse ou espirro de alguém infectado. A partir desse momento, o vírus começa a hackear as células das vias respiratórias e dos pulmões, fazendo com que elas sejam transformadas em fábricas do vírus, que acabam se espalhando para mais células.

Após isso, alguns sintomas podem começar a surgir, como: tosse, coriza e espirros. Isso acontece por conta do ataque às vias respiratórias e devido ao acometimento aos pulmões. No entanto, é importante ressaltar que para casos em que há consequências graves ao pulmão com coronavírus, há também falta de ar.

Além dos sintomas e da análise clínica, a realização de tomografias são muito importantes para que o diagnóstico e avaliação do pulmão possa ser feita. Isso porque quando o exame mostra mais de 50% do pulmão acometido, é indicativo que há gravidade da doença e insuficiência respiratória, sendo necessário o suporte com a ventilação mecânica para que o paciente consiga recuperar.

Ah! Outra informação importante em relação ao pulmão com coronavírus é que na grande maioria das vezes os dois pulmões costumam ser afetados juntos. E nos casos mais graves, há também infecção dos alvéolos, sendo as estruturas responsáveis pela troca gasosa nos pulmões, e neste caso o acompanhamento médico é ainda mais importante.

Se o quadro não for revertido quando há infecção das vias respiratórias, pulmões e alvéolos, os vasos sanguíneos também poderão ser atacados. E isso acabará levando o aumento da coagulação e a formação de trombos, dificultando a passagem de sangue nos alvéolos e tornando o caso do paciente ainda mais grave.

No caso de quadro pulmonar muito grave causado pelo coronavírus, o paciente poderá ter um conjunto de indicadores como a insuficiência respiratória e a inflamação sistêmica, configurando assim na síndrome do desconforto respiratório aguda, também conhecida como ARDS.

Enfim, podemos perceber que o pulmão com coronavírus pode sofrer graves consequências. Por isso, o melhor a se fazer ainda é nos proteger para evitar a contaminação da doença: usar máscara, lavar as mãos sempre que necessário, usar álcool gel e manter o distanciamento social.

Se cada um fizer a sua parte, essa pandemia logo, logo irá passar e tudo irá se normalizar. E caso você esteja precisando de auxílio médico, não se esqueça que pelo app Sarar você encontra diversos profissionais de saúde para te auxiliar.

No mais, continue acompanhando o nosso blog para mais dicas e informações de saúde como essa. Te esperamos por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *