fbpx

O que é terapia holística e as diferenças entre holística, convencional e integral

Uma coisa é fato: toda terapia, independentemente do tipo, tem como princípio auxiliar os pacientes na melhora do estado do “ser”, equilibrando o corpo, mente e espírito. E os três tipos que são muito buscados e que exercem esse trabalho de formas distintas são: terapia holística, terapia convencional e terapia integral. Mas afinal, você sabe o que é terapia holística e a sua diferença para os outros tipos também praticados? É sobre isso que falaremos no post de hoje. Confira!

O que é terapia holística?

A palavra holística vem de “holos”, em que seu significado é todo ou inteiro. Ou seja, o princípio desse tipo de terapia é tratar o ser humano como um todo através de técnicas que não concentram apenas em seus sintomas físicos e mentais, mas também nas causas que os originam.

Através da terapia holística, os pacientes terão melhor equilíbrio físico, psíquico, espiritual e social através de estímulos naturais que irão despertar a consciência do indivíduo sobre seu corpo e o seu papel social no meio em que vive.

Dentre os principais benefícios da terapia holística podemos citar a melhora em sintomas como: estresse físico e emocional, dores e tensões excessivas, depressões, insônia, tensão pré-menstrual, ansiedade e outros.

quais são os tipos da terapia holística
Confira os tipos da terapia holística. | Imagem: Pixabay

A terapia holística é dividida em diferentes tipos, sendo que a orientação é que o paciente os pesquise para encontrar aquele que mais o agrada. Entretanto, vale ressaltar que todos possuem técnicas milenares de cura e equilíbrio que com certeza contribuirão para sua saúde e bem-estar.

Veja alguns tipos de terapia holística que você pode encontrar:

  • Reiki;
  • Terapia floral;
  • Fitoterapia;
  • Cromoterapia;
  • Acupuntura;
  • Shiatsu;
  • Massagem;
  • Reflexologia;
  • Aromaterapia;
  • Entre outros.

O que é terapia integral?

É conhecida como terapia integral o processo individual ou em grupo que tem como objetivo realizar o acompanhamento do paciente para que ele quebre os bloqueios, bem como quaisquer outros obstáculos ou desafios que possam interferir na sua vida, podendo ser no nível físico, emocional, energético, mental ou espiritual.

Durante o processo a terapeuta realiza uma abordagem transpessoal para que, após a sua percepção, ela consiga diagnosticar o problema e indicar o melhor método a ser utilizado no processo.

Veja algumas técnicas usadas na Terapia Integral:

  • Regressão de memória;
  • Hipnose;
  • Bioenergia;
  • Constelação familiar;
  • Terapia transpessoal;
  • Programação Neuro linguística

A terapia integral é muito utilizada para tratamento de questões existenciais e falta de direcionamento, depressão, síndrome do pânico, fobias, medos inexplicáveis, insônia, relacionamentos, traumas e bloqueios, confusões mentais e outros.

O que é terapia convencional?

Por fim, a terapia convencional é aquela mais conhecida por nós, que também oferece diversos benefícios para a nossa saúde física e mental. Ela vem do termo psicoterapia, onde psico significa mente e terapia significa curar.

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, a terapia é indicada para qualquer pessoa que deseja melhorar os seus aspectos emocionais da vida, e não somente para quem tenha algum transtorno mental. Nela, o terapeuta irá avaliar o paciente e auxiliar na busca por respostas, fazendo com que ele consiga encontrar o motivo de alguns pensamentos e atitudes, promovendo o autoconhecimento.

Com a terapia convencional, os pacientes conseguirão livrar-se de dependências, aumentar a autoconfiança, conviver com o medo, lidar com sentimentos e criar relações saudáveis. Ela é, assim como as outras terapias, essencial para sua saúde física e mental.

Bom, agora que você já sabe o que é terapia holística, integral e convencional, é hora de você se decidir qual é a melhor opção para o seu tratamento. Não se esqueça que o processo terapêutico pode contribuir (e muito) para você, independentemente de qual seja a sua queixa.

Esperamos ter te ajudado! Caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o assunto, comente aqui que nós te esclarecemos.

No mais, continue acompanhando o nosso blog para mais dicas de saúde e bem-estar. Te esperamos por aqui!

Descubra qual especialista é o médico que cuida de rins!

Uma coisa é fato: dentre tantas especialidades médicas que existem, as vezes fica difícil de distinguir qual é o médico responsável por cada doença, fazendo com que os pacientes tenham dificuldades na hora de agendar as consultas. E isso é o que acontece quando se tem algum problema nos rins. Afinal, você sabe qual é o médico que cuida de rins?

Saber qual é a especialidade médica responsável e a sua real importância no diagnóstico e tratamento de doenças nos rins é essencial para a sua saúde. E foi pensando nisso que resolvemos criar esse post. Aqui te contaremos quem é o médico que cuida de rins e o que ele realmente faz. Confira a seguir!

Quem é o médico que cuida de rins?

Uma vez que “Nefros” vem o grego e significa rins, o especialista responsável por cuidar de doenças relacionadas aos rins é o nefrologista. Ou seja, é ele o responsável por estudar as funções renais para identificar e tratar doenças nos rins.

Qual é a diferença entre nefrologia e urologia?

Há uma especialidade que as pessoas costumam confundir bastante com a nefrologia e podemos dizer que sim, há alguma relação. Estamos dizendo da urologista, o profissional responsável pela cirurgia do trato urinário. Portanto, podemos dizer que as especialidades se completam e há casos de doenças nos rins em que o encaminhamento para um urologista se faz necessário.

descubra quem é o médico que cuida de rins
Saiba mais sobre o médico que cuida de rins. | Imagem: Freepik

Quais são as principais doenças que o nefrologista trata?

Bom, a principal doença que leva os pacientes até a consulta com um nefrologista é a insuficiência renal, estado em que a função dos rins se encontra comprometida. Essa doença pode ser tanto aguda (que é quando os rins sofrem alguma lesão e param de funcionar adequadamente por um tempo) ou crônica (em que há a perda de função de forma gradual e permanente).

Em ambas as situações, o diagnóstico e acompanhamento profissional torna-se necessário para garantir que a doença estará contida e sem causar danos graves à saúde, podendo em alguns casos ser até mesmo fatal.

No entanto, há algumas outras condições de saúde que levam o paciente até o médico que cuida de rins. Veja quais são:

  • Complicações renais causadas por doenças autoimunes;
  • Hipertensão arterial;
  • Infecção urinária;
  • Cálculo renal de repetição;
  • Doença policística renal;
  • Entre outras.

Onde encontrar um bom médico que cuida de rins?

Agora que você já sabe qual é o médico que cuida de rins, é hora de saber também onde encontrar bons profissionais para te atender. Neste caso, não poderíamos deixar de citar o app Sarar. Através dele você garante mais facilidade e segurança para localizar o melhor médico para você e ainda garante descontos de até 70% no valor das consultas. Se interessou? Acesse o nosso site para obter mais informações. Tenho certeza que você irá se surpreender!

Enfim, caso tenha ficado com alguma dúvida em relação a importância do nefrologista, basta comentar aqui que nós te esclarecemos. E se quiser mais dicas sobre saúde e bem-estar, continue acompanhando o nosso blog. Até a próxima!

O que esperar da consulta com dermatologista e quando comparecer a uma?

Quando se trata de especialidades médicas, é comum ficarmos com dúvidas à respeito da finalidade, de fato, de cada uma delas. A dermatologia, por exemplo, nós sabemos que cuida da pele. Mas… Será que você sabe o que esperar da consulta com dermatologista e, mais importante ainda, quando deverá marcá-la?

Criamos esse post para abordar as principais questões sobre o assunto. Assim, você poderá esclarecer suas dúvidas e ficar por dentro de tudo no que diz respeito da dermatologia! Se interessou? Vem com a gente e continue a leitura.

O que é dermatologista?

O dermatologista refere-se ao profissional que cuida da pele, cabelos, unha, mucosa, pelos e glândulas sudoríparas. Ou seja, é ele o responsável por diagnosticar, prevenir e tratar doenças relacionadas ao maior órgão do nosso corpo (a pele) e todas as outras áreas listadas aqui.

Para isso, ele precisará passar por 6 anos de estudo na faculdade de medicina e residência médica e, em seguida, realizar uma especialização de dermatologia. Somente após isso, estará apto para exercer a profissão.

Para que serve a consulta com dermatologista?

A consulta dermatológica serve não somente para tratar doenças de pele, mas preferencialmente para preveni-las. Assim o profissional poderá te analisar e verificar se há alguma anormalidade cutânea, ficando à critério médico a solicitação de algum exame laboratorial adicional.

Além disso, ele te orientará quanto aos cuidados diários que precisarão ser tomados para evitar que os problemas de pele apareçam, como: uso de filtro solar, uso de sabonete adequado para sua pele e outros. Lembre-se: dicas da internet nunca substituem a consulta médica individualizada.

Quais são as doenças que o dermatologista trata?

doenças de pele
Veja quais são as principais doenças tratadas pelo dermatologista. | Imagem: Freepik

Por se tratar do maior órgão do nosso corpo, o dermatologista é responsável pelo diagnóstico e tratamento de diversos problemas de saúde. Confira quais são alguns dos principais:

  • Alergias;
  • Câncer de pele;
  • Melasma;
  • Acne;
  • Micoses;
  • Pintas;
  • Queda de cabelo;
  • Dermatite atópica;
  • Vitiligo;
  • Doenças sexualmente transmissíveis;
  • Vitiligo;
  • Unha encravada;
  • Verrugas;
  • E mais

Dermatologia para fins estéticos

Além das doenças que o dermatologista pode prevenir, diagnosticar e tratar, ele também está apto para realizar procedimentos estéticos. Então se se importa com sua aparência e deseja se sentir bem, manter um acompanhamento dermatológico poderá ser essencial.

Veja alguns procedimentos estéticos realizados pelo dermatologista:

  • Preenchimento facial ou labial;
  • Limpeza de pele;
  • Peeling;
  • Remoção de verrugas

Quando comparecer a uma consulta com dermatologista?

A consulta com dermatologista deve ser agendada periodicamente, mesmo que não haja nenhum sintoma aparente de doenças cutâneas. Isso porque ele irá avaliar criteriosamente se há algum problema de saúde silencioso e poderá te direcionar quanto aos cuidados diários corretos.

Para pessoas saudáveis, a periodicidade de uma consulta ao ano é considerada ideal. Entretanto, não deixe de conversar com o seu médico para que ele te diga se há necessidade de comparecer no consultório em um intervalo menor de tempo.

Onde encontrar um bom profissional para me atender?

Bom, agora você já sabe do que se trata a especialidade dermatologia, as doenças que ele trata e quando procurá-lo. Mas e a respeito de onde encontrar? Você também sabe ou ainda tem dúvidas?

Em relação a isso, também temos uma dica especialíssima para você. É em relação ao aplicativo Sarar. Por ele você agenda consultas online com muita facilidade e segurança, e o melhor de tudo: com descontos de até 70%!

Quer saber mais sobre o app? Acesse o nosso site e surpreenda-se!

No mais, continue acompanhando o nosso blog para mais dicas de saúde e bem-estar. Nos vemos por aqui!

Quando agendar uma consulta com endocrinologista?

Uma das especialidades médicas mais buscadas pelos pacientes é a endocrinologia. Entretanto, embora seja muito difundida e conhecida, não são todas as pessoas que sabem quando devem, de fato, agendar uma consulta com endocrinologista. Quais são as principais doenças tratadas por esse profissional? Quando devo procurá-lo? O que faz, de fato, um endocrinologista?

Criamos esse post para responder essas questões e para que você possa saber quando agendar uma consulta com endocrinologista. Confira abaixo!

O que faz o endocrinologista?

O endocrinologista é a especialidade médica dedicada a diagnosticar e tratar o funcionamento de glândulas endócrinas, responsáveis por produzir e liberar substâncias conhecidas como hormônios na corrente sanguínea.

Portanto, toda e qualquer doença relacionada às glândulas endócrinas ou aos hormônios deve ser analisada e tratada por esse profissional, como: obesidade, distúrbios da tireoide, entre outras. Veja a seguir.

Quando devo agendar uma consulta com endocrinologista?

Ainda que seja indicado que você marque uma consulta de rotina com um médico endocrinologista para que você possa realizar exames e checar o seu estado de saúde, há algumas condições que são mais alarmantes e que devem ser acompanhadas mais de perto.

endocrinologista trata diabetes
Imagem: Freepik | Uma das principais doenças diagnosticadas e tratadas pelo médico endocrinologista é a diabetes. Confira quais são as outras na lista abaixo.

Separamos uma lista para que você conheça quais são as principais delas:

  1. Obesidade: ainda que as principais causas da obesidade sejam a má alimentação e o sedentarismo, é muito importante que o médico possa avaliar se há ou não relação com problemas hormonais;
  2. Distúrbios do colesterol: o aumento do colesterol ruim e do triglicérides são fatores que aumentam o risco de complicações cardiovasculares, precisando ser avaliado com critério pelo médico endocrinologista;
  3. Diabetes: a insulina, hormônio responsável pelo controle das taxas de açúcar no sangue, pode estar desbalanceada, causando a diabetes. Portanto, você deve avaliar os níveis através da consulta com endocrinologista, especialmente se você tem histórico familiar da doença;
  4. Distúrbios da tireoide: o hipertireoidismo e o hipotireoidismo, além de aparecimento de glândulas e tumores, são distúrbios da tireoide muito recorrentes aos pacientes que buscam por essa especialidade médica. Então se você está com algum sintoma dessas doenças, o recomendado é que procure o médico o mais rápido possível;
  5. Alterações no ciclo menstrual: as alterações no ciclo menstrual podem indicar irregularidade no hormônio feminino, sendo necessário avaliação médica para verificar se há algum problema que precisa ser tratado;
  6. Distúrbios nas glândulas adrenais: as glândulas adrenais, quando estão irregulares, podem acabar causando problemas como: excesso de pelo em mulheres, escurecimento da pele, distúrbios da pressão arterial, aumento de peso, estrias avermelhadas, entre outros. Se você sentir a presença de algum desses sintomas, marque já sua consulta com o endocrinologista para que você possa ser analisado e o melhor tratamento ser iniciado.

Onde encontrar um bom endocrinologista?

Bom, agora você já sabe quais são algumas das doenças que precisam ser diagnosticadas e tratadas por um endocrinologista. Mas se você ainda não sabe onde encontrar um bom profissional para te atender, a gente te conta: é através do app Sarar!

Com ele você garante muito mais praticidade, segurança e agilidade nas marcações de consulta (podendo marcar através do seu smartphone), e ainda usufrui de descontos imperdíveis de até 70% off em consultas e procedimentos.

Se interessou? Acesse o nosso site: www.sarar.com.br e confira! Tenho certeza que você se surpreenderá.

No mais, espero que você possa ter compreendido as principais questões sobre o assunto. caso tenha ficado com alguma dúvida, basta comentar aqui que nós esclarecemos.

E para mais dicas e informações sobre saúde e bem-estar, continue acompanhando o nosso blog. Te esperamos por aqui!

Especialidade médica vascular: quando procurar por essa especialidade?

Você já notou a presença de inchaços, varizes ou edemas pelo corpo? Esses podem ser alguns sinais de doenças relacionadas aos vasos sanguíneos, artérias, veias ou vasos linfáticos, o que indica que está na hora de procurar um profissional da especialidade médica vascular.

Mas afinal, você sabe o que de fato esse profissional faz, quando procurar e quais são os tratamentos que ele poderá te orientar? É sobre isso que falaremos no post de hoje. Confira a seguir!

Qual é o profissional responsável pela especialidade médica vascular?

Antes de mais nada, precisamos te esclarecer sobre qual é o profissional responsável pela medicina vascular: é o angiologista ou o cirurgião vascular. A diferença é que o cirurgião vascular está apto para a realização de cirurgias, enquanto o angiologista é quem diagnostica e trata doenças relacionadas a vasos sanguíneos, artérias, veias e vasos linfáticos.

E embora o seu trabalho esteja muito associado a varizes, o especialista na saúde vascular pode também averiguar diversos outros problemas de saúde que envolvem o vaso sanguíneo de todo o corpo, sendo necessário estar de olho em diversos sinais para que você saiba quando deve marcar a consulta com um angiologista, veja abaixo.

Quando procurar pelo angiologista?

Especialidade médica vascular

Se você estiver sentindo um ou mais sintomas dessa lista, é provável que você tenha alguma doença arterial, venosa ou linfática, sendo necessária a avaliação de um profissional da especialidade médica vascular para diagnóstico e tratamento.

Sintomas mais comuns na doença arterial

  • Dislipidemia (excesso de colesterol ou triglicérides no sangue);
  • Dor ao caminhar;
  • Dor na coxa ou no quadril, principalmente ao se movimentar;
  • Disfunção erétil ou dificuldade de ereção;
  • Hipertensão;
  • Cólicas ou dor abdominal após comer;
  • Dor aguda ou intensa no peito (infarto);
  • Desmaio, perda de consciência ou derrame (AVC);
  • Extremidades frias;
  • Diabetes

Sintomas mais comuns na doença venosa

  • Varizes que aparecem principalmente nos membros inferiores;
  • Trombose;
  • Malformações arteriovenosas

Sintomas mais comuns na doença linfática

  • Erisipela (infecção dos vasos linfáticos);
  • Pernas, braços ou região genital inchados

Quais os tratamentos o profissional da especialidade médica vascular poderá te orientar?

Para definir qual será o tratamento mais indicado, o médico precisará avaliar o paciente e diagnosticá-lo sobre sua doença/condição de saúde. Em muitos casos, o tratamento consiste apenas no acompanhamento do paciente e na orientação sobre a adoção de bons hábitos, como: parar de fumar, praticar atividades físicas regularmente, ter uma alimentação regrada e balanceada, controlar o colesterol, triglicérides e glicose, entre outros.

No entanto, quando a doença já está em um estágio mais avançado, o médico poderá incluir alguns medicamentos e até mesmo solicitar um procedimento cirúrgico.

Onde encontrar um bom angiologista?

Agora que você já sabe qual é a especialidade médica vascular, é hora de saber onde encontrar o melhor profissional. É através do app Sarar. Com ele você garante facilidade, segurança e agilidade enquanto marca suas consultas online, e o melhor de tudo: com um custo x benefício que você nunca viu! Acesse o nosso site e saiba mais.

E para mais informações sobre saúde e bem-estar, basta continuar acompanhando o nosso blog. Te esperamos por aqui!

Quem é o médico que cuida de diabetes?

A diabetes, condição de saúde que se refere à uma síndrome metabólica de origem múltipla decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de insulina de exercer adequadamente os seus efeitos, acomete milhares de pessoas durante o ano e precisa de acompanhamento médico para que possa ser controlada e para que os seus sintomas não prejudiquem a saúde e bem-estar do paciente. Mas afinal, você sabe quem é o médico que cuida de diabetes?

Dentre tantas especialidades médicas existentes, o profissional responsável pelo diagnóstico e tratamento da diabetes é o endocrinologista: o médico que avalia todo o sistema endócrino, sistema relacionado com a produção de hormônios que são importantes para diversas funções do organismo.

Criamos esse post para que você saiba o que, de fato, faz um endocrinologista, quando procurar e quais são os tratamentos específicos para diabetes. Então se esse assunto te interessa, basta continuar a leitura!

Conheça o endocrinologista: o médico que cuida de diabetes

O endocrinologista é o médico responsável por cuidar do sistema endócrino e diagnosticar diversas doenças causadas pela disfunção da produção dos mesmos, como: distúrbios da tireoide, síndrome do ovário policístico, síndrome de Cushing, obesidade, hirsutismo, alterações no crescimento e a tão temida diabetes.

Ele irá avaliar o paciente clinicamente e poderá pedir diversos exames adicionais, que poderão ser: exames de sangue, urina, fezes ou exames de imagem (como é o caso do ultrassom).

Para o diagnóstico da diabetes, o endocrinologista costuma solicitar os seguintes exames: glicemia de jejum, hemoglobina glicada e curva glicêmica.

Quando procurar um endocrinologista?

A pré-diabetes e a diabetes são condições que podem ou não vir acompanhadas de sintomas. No entanto, ideal é que você faça acompanhamento com endocrinologista periodicamente para que o mesmo possa solicitar exames de rotina e avaliar se está tudo bem com sua saúde.

Porém, caso você note algum dos sintomas abaixo (que são sintomas indicativos de diabetes), recomendamos que você procure um médico que cuida de diabetes o mais breve possível para que o diagnóstico possa ser feito e o tratamento seja iniciado, evitando as possíveis complicações.

Sintomas de diabetes tipo 1

  • Vontade frequente de urinar;
  • Fome e/ou sede excessiva;
  • Emagrecimento sem causa aparente;
  • Fraqueza e/ou fadiga;
  • Nervosismo;
  • Mudanças de humor;
  • Náuseas e/ou vômito.

Sintomas de diabetes tipo 2

  • Fome e/ou sede excessiva;
  • Infecções frequentes (como: bexiga, rins e/ou pele);
  • Feridas que demoram a cicatrizar;
  • Alteração nas vistas (visão embaçada);
  • Formigamento nos pés;
  • Furúnculos.

Quais são os tratamentos da diabetes?

Os tratamentos da diabetes têm como objetivo controlar os níveis de glicose presente no sangue, evitando os picos ou quedas ao longo do dia e podem consistir em:

  • Aplicação de insulina;
  • Medicamentos;
  • Mudanças alimentares;
  • Prática de atividade física;
  • Entre outros.

Somente o médico endocrinologista poderá avaliar o seu caso para avaliar qual é o tratamento mais indicado para você. Portanto, encontrar um profissional de qualidade torna-se essencial para que o tratamento seja estabelecido e o acompanhamento seja feito da melhor maneira possível.

Onde encontrar um bom médico que cuida de diabetes?

Bom, agora que você já sabe qual é o médico que cuida de diabetes e quando você deve procurá-lo, vamos te apresentar um aplicativo seguro e prático para que você encontre uma boa opção para te atender: é o aplicativo Sarar.

Através dele você poderá encontrar diversas opções de médicos endocrinologistas para escolher aquele que mais lhe agrada, marcar sua consulta online e ainda garantir até 70% de desconto sobre o valor das consultas.

Bom demais, né? Então acesse o nosso site: www.sarar.com.br e saiba mais sobre os nossos serviços agora mesmo. Tenho certeza que você se surpreenderá com tamanha facilidade.

No mais, se tiver ficado com alguma dúvida referente a este assunto, basta comentar aqui que nós te esclarecemos.

E não deixe de acompanhar o nosso blog para mais dicar de saúde e bem-estar. Te esperamos por aqui!

Médico que cuida de varizes: qual é e quando procurar por ele?

As varizes referem-se às veias grossas e tortas que estão localizadas logo abaixo à pele (principalmente nas pernas e pés) e podem causar sintomas como: dores nas pernas, inchaço, coceira e formigamento. E umas das principais dúvidas das pessoas que sofrem desse problema é referente a qual profissional procurar. Afinal, você sabe qual é o médico que cuida de varizes?

Criamos esse post para esclarecer a sua dúvida e te contar quando você deve buscar auxílio deste profissional. Portanto, se esse assunto te interessa, vem com a gente e continue a leitura!

Conheça o angiologista: o médico que cuida de varizes

O angiologista é a especialidade médica que trata todos os problemas relacionados a vasos sanguíneos, artérias, veias e vasos linfáticos, como é o caso das varizes.

Através da análise clínica e exames complementares (como o ultrassom Doppler Colorido Venoso de Membros inferiores), o profissional conseguirá diagnosticar o problema e poderá indicar ao paciente qual é o tratamento mais indicado, que poderá incluir:

  • Realizar exercícios físicos regularmente;
  • Emagrecer e manter-se no seu peso ideal;
  • Evitar o uso de roupas apertadas;
  • Manter as pernas elevadas sempre que possível;
  • Evitar longos períodos em pé ou sentado sempre que possível;
  • Escleroterapia;
  • E, em alguns casos, cirurgia.

Quando procurar o angiologista?

medico-angiologista

O angiologista deve ser procurado assim que você notar a presença das varizes (veias grossas e tortas que aparecem principalmente nas pernas e pés) e/ou estiver apresentando alguns dos sintomas abaixo:

  • Dor, ardor ou sensação de peso nas pernas;
  • Inchaço nos pés ou tornozelos;
  • Coceira na pele sobre a veia varicosa;
  • Acúmulo de líquido e inchaço na perna;
  • Inchaço e dor na panturrilha;
  • Mudanças na cor da pele;
  • Pele seca e/ou esticada.

Saiba onde encontrar um bom médico que cuida de varizes

Bom, agora que você já sabe qual é o médico que cuida de varizes e quando você deve procurá-lo, é hora de descobrir uma boa maneira de encontrar profissionais de qualidade e garantir um excelente custo x benefício.

É através do app Sarar. Com ele você irá localizar diversos profissionais na sua região com facilidade e segurança para agendamento das consultas e exames. E o melhor de tudo isso é que você ainda garante até 70% de economia sobre o valor dos serviços. É bom ou não é?

Essa é uma excelente opção, principalmente para quem não tem planos de saúde. Então não deixe de acessar o nosso site para obter mais informações e baixar o app.

E aí, conseguiu compreender qual é o médico que cuida de varizes, quando você deve procura-lo e onde você encontra bons profissionais? Esperamos que sim. Caso você tenha ficado com alguma dúvida referente a este assunto, não deixe de comentar aqui para que possamos esclarecê-la.

No mais, continue acompanhando o nosso blog para mais dicas de saúde e bem-estar. Até a próxima!

Quem é o médico que cuida de idosos?

Você já deve saber que existem diversas especialidades médicas, certo? Mas e o médico que cuida de idosos? Você sabe qual é? Isso mesmo! Embora existam diversas especialidades para cada área do corpo e doença, há uma delas que é voltada especificadamente para os cuidados durante a melhor idade. Estamos falando do médico geriatra.

Tem interesse em saber mais sobre o assunto? Continue a leitura desse post!

Geriatra: o médico que cuida de idosos

O geriatra é o responsável em cuidar da saúde e bem-estar dos idosos através do diagnóstico e tratamento de problemas comuns dessa fase da vida, como: alterações de memória, incontinência urinária, pressão alta, diabetes, osteoporose, depressão, perda do equilíbrio e quedas, além de complicações relacionadas ao uso de medicamentos ou exames em excesso.

É também o profissional responsável por auxiliar também na orientação de como prevenir possíveis doenças que possam surgir ao longo do tempo a fim de garantir um envelhecimento saudável.

A sua consulta pode ser mais demorada que as demais pois o médico realiza diversos testes com o paciente, como: avaliação generalizada e específica da saúde física, emocional e social do paciente além de avaliações da memória e de capacidade física.

Além disso, o geriatra é capaz de compreender melhor as alterações na estrutura e metabolismo do corpo do idoso para avaliar quais são as melhores medicações, atividades e tratamentos para essa idade.

Qual é a idade certa para procurar um geriatra?

saiba quem é o médico que cuida de idosos
geriatra: o médico que cuida de idosos

A recomendação é que as pessoas comecem a frequentar um médico geriatra a partir dos 60 anos. No entanto, muitas pessoas optam pela ida a esse profissional antes mesmo dessa idade (aos 30, 40 ou 50 anos) para prevenção das doenças da terceira idade.

O geriatra está apto para realizar consultas em consultórios médicos, atendimentos domiciliares, instituições de longa permanência, asilos e hospitais.

Quais doenças o geriatra trata?

As principais doenças que são diagnosticadas e tratadas pelo médico que cuida de idosos são:

  • Alzheimer;
  • Parkinson;
  • Instabilidade postural e/ou quedas;
  • Depressão;
  • Confusão mental;
  • Incontinência urinária;
  • Imobilidade ou dependência para realizar atividades;
  • Doenças cardiovasculares, como: pressão alta, diabetes, colesterol alto;
  • Osteoporose;
  • Latrogenia (complicação causada pelo uso excessivo de remédios).

Além disso, o geriatra também está apto para realizar tratamentos de doenças que não têm cura, conhecido como cuidados paliativos.

Onde encontrar um bom médico que cuida de idosos?

Bom, agora que você já sabe qual é a especialidade médica que cuida de idosos, o que ele faz e qual é a sua importância, é hora de saber onde encontrar um bom profissional para garantir seu acompanhamento médico.

Para isso, queremos te apresentar o app Sarar. Através dele, você encontra profissionais altamente capacitados com a facilidade e segurança que você nunca viu e um custo x benefício surpreendente, podendo economizar até 70% do valor de suas consultas.

Se interessou? Acesse o nosso site para mais informações e marque sua consulta hoje mesmo!

Caso você tenha ficado com alguma dúvida referente a este tema, basta comentar aqui que nós te esclarecemos. No mais, te esperamos por aqui em nossos próximos posts para mais dicas e informações sobre saúde e bem-estar. Até a próxima!

Tireoide desregulada: saiba qual médico procurar e como tratar

A tireoide trata-se de uma glândula localizada na parte inferior do pescoço (garganta) que exerce um papel muito importante nos numerosos processos metabólicos de todo o corpo. Quando desregulada, ela é capaz de influenciar em todos esses processos, afetando a estrutura ou função da glândula e causando diversos sintomas no paciente.

Mas afinal, quais são os principais distúrbios relacionados à glândula desregulada? Qual é a especialidade médica que trata desses problemas? Como funciona o tratamento?

Criamos esse post para que possamos esclarecer suas dúvidas referente à tireoide desregulada. Confira a seguir.

Quais são os distúrbios da tireoide?

Embora os mais conhecidos sejam a hipotireoidismo e hipertireoidismo, existem outros distúrbios que podem afetar a glândula. Confira na lista abaixo quais são:

  • Bócio
  • Bócio congênito
  • Bócio nodular tóxico
  • Câncer
  • Carcinoma anaplasico da tireoide
  • Carcinoma da tireoide medular
  • Carcinoma papilar da tireoide
  • Hipertireoidismo
  • Hipotireoidismo
  • Neoplasia endócrina múltipla (MEN) II
  • Tireoidite silenciosa (sem dor)
  • Tireoide subaguda
  • Tireoidite crônica ou autoimune (doença de Hashimoto)

Sintomas dos distúrbios da tireoide

tratamento-tireoide
Cada caso precisa ser analisado de forma individual.

Os sintomas da tireoide desregulada vai depender de qual distúrbio que a pessoa tem. Por exemplo: no caso do hipertireoidismo, que significa a alta produção de hormônios da tireoide, os sintomas podem incluir:

  • Perda de peso;
  • Aumento do apetite;
  • Aumento da frequência cardíaca, palpitações e/ou pressão arterial;
  • Sudorese excessiva;
  • Evacuações frequentes, às vezes com diarreia;
  • Fraqueza muscular;
  • Aumento do volume do pescoço (“papo”);
  • Alterações dos ciclos menstruais
  • Em alguns casos, infertilidade

Já no caso do hipotireoidismo, que é a condição quando o corpo não consegue produzir a quantidade suficiente de hormônios da glândula em questão, os sintomas podem incluir:

  • Processos mentais mais lentos que o normal;
  • Depressão;
  • Aumento da sensibilidade ao frio;
  • Formigamento ou dormência nas mãos;
  • Aumento do volume do pescoço (“papo”);
  • Prisão de ventre;
  • Pele e cabelo secos;
  • Unhas quebradiças;
  • Alterações nos ciclos menstruais;
  • Em alguns casos, infertilidade

Como funciona o diagnóstico e tratamento?

O diagnóstico de doenças da tireoide conta com o histórico familiar, exame físico (apalpando a região da glândula) e exames específicos. Veja quais são eles:

  • Exames de sangue;
  • Exames de imagem (ultrassom);
  • Biópsia;
  • Cintilografia da tireoide

Já o tratamento irá variar de acordo com o distúrbio e a gravidade do paciente, podendo incluir apenas acompanhamento clínico, bem como uso de medicamentos contínuos, iodoterapia ou até mesmo cirurgia.

Qual é a especialidade médica que diagnostica e trata dos problemas na tireoide?

O profissional indicado para diagnosticar e tratar da tireoide desregulada é o endocrinologista. Portanto, se você está com algum dos sintomas acima, não deixe de procurar um especialista para que ele possa te examinar e iniciar o tratamento ideal para você.

Através do app Sarar você encontra diversas opções de endocrinologistas de confiança com muita segurança, praticidade e o melhor: excelente custo x benefício, podendo obter descontos de até 70% no valor das consultas. Se interessou? Acesse o nosso site e obtenha mais informações sobre os nossos serviços.

Esperamos que você tenha compreendido qual médico procurar em caso de suspeita de tireoide desregulada e onde você pode encontrar profissionais de qualidade. Se tiver ficado com dúvida sobre este assunto, basta comentar aqui que nós te esclarecemos.

No mais, continue acompanhando o nosso blog para mais dicas de saúde e bem-estar. Até a próxima!

Exame laboratorial: o que é e quais são os tipos?

Quem está acostumado em fazer check-up médico sabe o quão importante é realizar exames de rotina para checagem do estado de saúde. Afinal, através do exame laboratorial é possível avaliar se há alguma alteração, ainda que assintomática, para que o tratamento possa ser iniciado o mais breve possível ou mesmo avaliar o risco anestésico-cirúrgico em caso de avaliações pré-operatórias.

Mas afinal, você sabe quais exames são considerados, de fato, exames laboratoriais, para que servem e quais são os mais pedidos? É sobre isso que falaremos aqui nesse post. Confira a seguir!

O que é exame laboratorial?

São considerados exames laboratoriais o conjunto de exames e testes solicitados pelos médicos para checagem da saúde do paciente que são realizados em laboratórios de análises clínicas tendo como principal objetivo o diagnóstico ou confirmação de alguma patologia ou como fins de check-up.

Quais são os exames laboratoriais mais pedidos?

O exame laboratorial possui extrema importância para o diagnóstico e acompanhamento de diversas doenças, estando presente em 70% dos casos. Veja abaixo os principais tipos de exames realizados a partir de amostras de sangue, urina e fezes.

Exame Laboratorial de Sangue

tipos de exame ambulatorial
quais são os exames ambulatoriais

Na amostra de sangue, os principais exames laboratoriais são:

  • Hemograma: o exame de hemograma serve para analisar as principais células do sangue. São elas: hemácias (servem para diagnosticar a anemia), leucócitos (usados no diagnóstico de infecções, como a pneumonia e reações alérgicas) e plaquetas (determinam problemas de coagulação);
  • Colesterol: o exame de colesterol mede os diferentes tipos de gorduras no sangue, composto pelas somas das frações: HDL (conhecido como o colesterol bom, que previne a aterosclerose), LDL (conhecido como o colesterol ruim, que está ligado à obstrução dos vasos sanguíneos), VLDL (conhecido como outro tipo de colesterol ruim, ligado às doenças cardíacas) e triglicerídeos (um marcador relacionado ao VLDL.
  • Glicemia de jejum: a glicemia de jejum ou dosagem de glicose é o exame ambulatorial específico para a medição da taxa de açúcar no sangue, usado para o diagnóstico ou controle do diabetes;
  • Ureia e Creatina: esses exames laboratoriais são muito solicitados para estimar a quantidade de sangue filtrada pelos rins por minuto e averiguar se o paciente possui insuficiência renal;
  • Eletrólitos: os eletrólitos referem-se às dosagens de sódio, potássio, cálcio e fósforo séricos no organismo que em pacientes saudáveis costumam estar normais. Entretanto, episódios frequentes de diarreias e/ou vômitos, uso de alguns medicamentos ou intoxicações podem acabar afetando no resultado;
  • TGO e TGP: esses exames indicam lesões nas células do fígado. Ou seja, os resultados alterados podem indicar a presença de hepatite, mas também podem auxiliar no diagnóstico de hipotiroidismo, pancreatite, doença celíaca e outros problemas;
  • TSH e T4 livre: já os exames TSH e T4 livre servem para avaliar o funcionamento da tireoide. Os resultados alterados podem indicar hipotiroidismo ou hipertireoidismo;
  • Ácido úrico: esse exame mostra como o organismo metaboliza algumas proteínas. Resultados elevados podem indicar maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares, cálculo renal, dentre outras complicações;
  • PCR: o exame Proteína C Reativa, também conhecido como PCR, pode indicar que há alguma inflamação no organismo ou pode estar relacionado a tumores;
  • Albumina: é uma proteína que ajuda a marcar a nutrição do organismo. O seu resultado está relacionado ao funcionamento do fígado;
  • VHS: este exame está relacionado à presença de inflamação. Quando positivo, costuma estar relacionado a existência de doenças autoimunes.

Exame Laboratorial de Urina

exame laboratorial de urina

Os exames de urina mais comuns são:

  • Urina tipo I: neste exame, é possível analisar a cor, densidade, pH, dosagem de proteínas, glicose, hemácias, leucócitos e bactérias para diagnosticar se há ou não a presença de infecções urinárias e/ou patologias renais;
  • Urocultura: esse exame também serve para identificar infecções urinárias. Entretanto, ele é mais específico e pode inclusive avaliar qual é a bactéria causadora da doença.

Exame de Fezes

Exame laboratorial de fezes

O exame de fezes tem como objetivo identificar se há alguma doença no aparelho digestivo ou na região retal. Para isso, será analisado a presença de sangue, gordura, bactérias, protozoários ou parasitas na amostra fecal.

Em alguns casos, poderá ser diagnosticado também se o paciente tem intolerâncias ou alergias alimentares ou ser analisado os níveis de acidez das fezes.

Bom, esperamos que você possa ter compreendido quais são os principais tipos de exames ambulatoriais. Caso tenha ficado com alguma dúvida referente a este assunto, basta comentar aqui que nós te esclarecemos.

No mais, caso você queira marcar uma consulta médica para realização de um check-up, não deixe de acessar o site do Sarar e conhecer nossas condições. Tenho certeza que você se surpreenderá com a qualidade, segurança e praticidade de nossos serviços.

Te esperamos por aqui em nossos próximos posts para mais dicas de saúde e bem-estar. Até a próxima!