fbpx

E-saúde: Como a internet influencia no cuidado com a saúde?

A Internet é o tipo de invenção que não deu para ignorar por muito tempo. Por onde ela passa a transformação é garantida. Basta um simples toque em um segmento e tudo muda. Este é o caso da medicina. Com a e-saúde tanto pacientes como profissionais notaram mudanças significativas. Mas como esta parceria entre a web e o cuidado com o corpo funciona? O que muda? É o que você descobrirá a seguir.

Agora os pacientes são mais bem informados

Imagine-se precisando explicar sobre a metástase de um câncer de pulmão e suas pequenas chances de sobrevivência, para uma pessoa sem nível superior, sem internet e sem conhecimento sobre doenças. Um verdadeiro sacrifício, concorda? Neste quesito a internet veio para ‘transformar a água em vinho.’

A rede mundial de computadores, teve um enorme impacto na difusão de conhecimentos na área de saúde, e isso é importante também, para os médicos. Agora os profissionais estão com um paciente questionador do seu tratamento, que já entendeu um pouco do resultado do seu exame, porque procurou no Google. Isso às vezes pode ser ruim, é claro, mas em outros casos, pode ajudar bastante.

Um paciente informado, entende a gravidade da situação do seu diagnóstico e isso é bom. Segundo uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, cerca de 15% das pessoas, verificam na internet, o que é dito em um consultório. Este desejo de se informar aumenta as chances de tratamento, de credibilidade do médico e na busca da cura.

Na era e-saúde as pessoas se cuidam mais

Alguns profissionais da área médica veem esse excesso de informação de forma negativa, porque há quem deixa de ir a um consultório para pesquisar online. De fato isso existe, assim como pessoas tomavam chá, ao invés de ir ao médico, quando o www não era tão popular.

Mas podemos focar no lado positivo do e-saúde e analisar que, com tanta informação útil disponível online, as pessoas estão se cuidando mais. Por exemplo, com alguns cliques e poucos minutos é possível montar um cardápio para suprir uma deficiência de vitaminas. Esta mesma pesquisa demoraria um dia inteiro em uma biblioteca. 

Através do e-saúde, informações importantes chegam de forma rápida, transmitindo um conhecimento mais afundo dos riscos de algumas práticas no dia a dia, dos cuidados  diários necessários, trazendo dessa forma, muitos benefícios à saúde.

O atendimento online já é uma realidade

A revolução de fato aconteceu com a popularização do atendimento virtual. Agora é possível ser atendido sem deslocamento físico e com agilidade. Tudo isso era inimaginável há 30 anos atrás!

O atendimento remoto é sem dúvida a maior revolução do e-saúde e facilita a vida de muita gente. Muitos pacientes, podem ter acompanhamento à distância, principalmente os que moram em locais distantes dos centros urbanos, em locais menos acessíveis.

Por exemplo, os moradores de cidades do interior, os quais rotineiramente se dirigem à capital (muitos em transporte não adequado) em busca de consulta médica. 

Ainda é preciso explorar o e-saúde e todas as possibilidades de oferta para pacientes e médicos online. Contudo, esta é uma realidade que ainda tem muito mais a oferecer como benefícios, tanto para a rede privada como a pública de saúde.

Vale a pena fazer um plano de saúde para a família?

Com saúde não se brinca, concorda? Este é um tema que não deve ser protelado. É preciso, o quão breve for possível, pensar em garantir a assistência tanto para si quanto para a família. Aliás, o plano de saúde está aí para isso.

Há muitas vantagens e pontos importantes a levar em consideração quando se pensa em dispensar o plano de saúde. Saiba mais a seguir. 

O grande problema do sistema de saúde pública brasileiro

É fato que o sistema público de saúde brasileiro, o nosso querido SUS, vem recebendo elogios em diversos países em momentos especiais como a luta contra a COVID-19 e na erradicação de algumas doenças. Contudo, precisar dele ainda pode ser um problema. 

Hospitais e clínicas da rede pública fornecem todos os tipos de atendimento necessários. Há clínicas, internamento e cirurgias, por exemplo. Contudo, você já parou para pensar na oferta e demanda de tais serviços? Muito mais gente precisa do atendimento gratuito do que o sistema consegue suportar. 

Temos sim um bom sistema de saúde, mas com filas enormes. Isso sem contar outro ponto importante: ele depende de verba pública. Caso um governante resolva cortar verbas da saúde, todo o sistema sofre e o atendimento se torna ainda mais escasso. 

Porque fazer um plano de saúde para a família

O sentimento de ter certeza de ter atendimento médico para si e os parentes é, com certeza, reconfortante. Imagine-se na situação de precisar de um médico e precisar pegar ficha de atendimento de madrugada sem ter a certeza de que, ao chegar no dia, haverá um médico por lá. Esta é, infelizmente, a realidade da rede pública de saúde. 

Há ainda outros pontos a serem levados em consideração como motivadores para fazer parte de um plano de saúde. Confira!

Internamento hospitalar garantido

Desde o plano mais simples há uma certeza de internamento em um hospital porque o plano de saúde se prontifica a conseguir um leito. Os planos trabalham com redes credenciadas, sempre com mais de um hospital por perto para garantir essa demanda suprida.

Variedade de especialistas

As redes de saúde privada contam com prestadores cadastrados de diversos segmentos, proporcionando uma cobertura completa para diferentes enfermidades.

Os planos costumam ter sempre o máximo de credenciados em sua rede possível em uma mesma cidade para oferecer variedade de especialistas. Você pode encontrar seis cardiologistas, por exemplo. 

Fisioterapia acobertada

O encaminhamento para um fisioterapeuta com atendimento garantido é um alívio para quem precisa de tratamento de longo prazo. Em algumas cidades um fisio é inexistente na rede pública e em outras, o atendimento possui fila de espera de mais de um semestre. 

Exames cobertos

Qualquer avaliação médica simples exige uma quantidade significativa de exames. Imagine-se precisando pagar todos eles à vista para mais de um membro da família. Pode ser um problema financeiro sério. Até mesmo os exames mais caros como uma ressonância magnética possuem cobertura no plano de saúde.

Cobertura em procedimentos complexos de emergência

Alguns dos leitores podem pensar na grande vantagem de não pagar a mensalidade de um plano de saúde. Este ‘gasto’ deixa de ser vantagem quando há a necessidade de um procedimento cirúrgico, por exemplo.

A soma de internação, anestesista, procedimento e exames pré e pós operatórios pode corresponder a mais de dois anos de mensalidade. 

Você terá sempre atendimento médico, tendo dinheiro ou não

Guardar dinheiro infelizmente não faz parte da rotina financeira do brasileiro. Logo, podemos enfrentar um problema ao necessitar de atendimento médico de urgência. O plano de saúde traz proteção e segurança 24 horas por dia, não importa o quão apertado o orçamento está. 

A decisão de ter um plano de saúde é importante e deve ser tomada analisando as condições financeiras de cada família. Mas é importante saber que há muitas vantagens em ter atendimento médico garantido.