fbpx

Arritmia sinusal: o que é, o que causa e qual é a gravidade?

Você já ouviu dizer em arritmia sinusal? Essa é uma condição de saúde em que há uma variação na frequência cardíaca do paciente, sendo na grande maioria das vezes associada à respiração. Ou seja, quando se inspira, há uma tendência de aumentar a quantidade de batimentos cardíacos e, ao expirar, essa quantidade tende a diminuir.

Vale dizer que esse tipo de arritmia é bastante comum em bebês, crianças e adolescentes, e neste caso não costuma indicar nenhum problema de saúde de maior gravidade. Muito pelo contrário, para esses pacientes essa condição pode representar até mesmo um bom estado de saúde.

No entanto, quando a arritmia sinusal surge em adultos, especialmente os idosos, é necessário investigar mais à fundo para entender quais são as causas, uma vez que ela pode estar associada a alguma doença (como é o caso da hipertensão intracraniana ou cardiopatia aterosclerótica).

Separamos no post de hoje as principais informações sobre a arritmia sinusal para que você possa ficar por dentro do assunto. Portanto, continue a leitura para saber mais.

Principais sintomas da arritmia sinusal?

o que é arritmia sinusal
Veja as informações referentes à arritmia sinusal. | Imagem: Medway

Pessoas que apresentam arritmia sinusal não costumam apresentar nenhum sintoma, sendo descoberta através da avaliação da frequência cardíaca e, em alguns casos, onde há uma alteração ligeira, através da realização do eletrocardiograma de rotina.

É importante ressaltar que, caso a pessoa apresente quadros de palpitações, isso não está necessariamente associado a uma doença, podendo inclusive passar sozinhos. No entanto, se essa for uma queixa persistente, o mais indicado é que você procure um médico cardiologista para que o mesmo possa te avaliar e descartar qualquer doença que necessite de tratamento. 

Como é feito o diagnóstico?

Como dito anteriormente, a arritmia sinusal pode ser identificada através da frequência cardíaca e/ou da realização de um eletrocardiograma solicitado pelo seu médico cardiologista.

Em caso de bebês e crianças, o pediatra poderá solicitar um eletrocardiograma para constatar se há a presença de arritmia sinusal, sendo neste caso sinal de boa saúde, que irá desaparecer ao longo dos anos.

Tratamento para arritmia sinusal

A boa notícia é que essa condição não requer nenhum tratamento específico na grande maioria dos casos. Porém, caso o médico suspeite que essa condição está associada a outro problema de saúde, ele poderá solicitar novos exames para fechar o diagnóstico e sendo assim determinar qual é o melhor tratamento a ser seguido.

Bom, agora você já sabe do que se trata a arritmia sinusal e certamente você está mais aliviado por saber que essa condição não costuma ser grave à saúde, certo? Porém, não se esqueça que manter as consultas com cardiologista em dia é essencial para a sua saúde.

E se porventura você estiver procurando um bom profissional para te atender, não tenha dúvidas que através do app Sarar você encontra diversas opções com muita facilidade, segurança, e o melhor: economia! Acesse www.sarar.com.br e saiba mais.

Para mais dicas e informações de saúde, te esperamos por aqui em nossos próximos posts. Até breve!